Sócios

» Esqueceu a sua palavra-chave?
» Novo registo

Newsletter

Se deseja receber as novidades da SINPROFARM inscreva-se na nossa newsletter.

Ainda não é sócio SINPROFARM?

Inscreva-se já
Saiba mais

Instituição

História

A origem do SINPROFARM remonta ao ano de 1913, quando os Ajudantes de Farmácia se constituíram em associação sindical denominada - Sindicato dos Empregados de Farmácia do Norte de Portugal, designação que posteriormente, em 20 de Outubro de 1915, teria que ser alterada para Associação de Classe dos Empregados de Farmácia do Norte de Portugal, com sede no Porto.

A última alteração estatuária em 29 de Fevereiro de 1992, alargou o âmbito territorial a todo o país e adoptou a denominação actual -
SINPROFARM - Sindicato Nacional dos Profissionais de Farmácia.

Actualmente o SINPROFARM tem como associados cerca de 95% dos Profissionais de Farmácia dos distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Coimbra, Guarda, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu, que constituíram o seu âmbito territorial até 29 de Fevereiro de 1992 e, consequentemente, áreas priviligiadas da sua implantação. Devido ao alargamento do seu âmbito territorial a todo o Continente e Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, a partir da referida data de 29.02.1992, tem-se revelado tendência para a sindicalização na restante parte do país, que seguramente, o futuro, incrementará.

Os Técnicos de Farmácia constituem uma classe sócio-profissional com características muito específicas.

Votada a uma função eminentemente social, de enorme responsabilidade, prima esta classe por uma postura de verticalidade ética que, dignificando a farmácia e a saúde pública, se dignifica a si própria.

Pode mesmo afirmar-se que o Técnico de Farmácia tem constituido a pedra angular da actividade da dispensa medicamentosa ao público e que a publicação do Dec. Lei 320/99 de 11 de Agosto, veio, sem dúvida, trazer finalmente justiça a quem há muito a merecia, pois nos termos da nova legislação e à semelhança do que acontecia no sector público, o Técnico de Farmácia, agora com o estatuto de Técnico de Diagnóstico e Terapêutica, sujeito a normas deontológicas, mais autónomo e mais responsabilizado, melhor pode cumprir a sua elevada missão de servidor de saúde pública.

O SINPROFARM tem-se batido galhardamente pelos interesses dos seus associados, negociando com os seus opositores de classe resultados bem patentes nas últimas rondas contratuais, de que é exemplo a reformulação da carreira de ajudante técnico, as soluções encontradas no âmbito da conturbada lei da flexibilidade, a almejada conquista dos dois dias de descanso, etc.